Pico com a taxa mais alta no consumo de substâncias psicoativas

0 / 121

No todo regional, o Pico é a ilha que apresenta a maior taxa de prevalência sobre experiências de consumo de substâncias psicoativas, situando-se nos 52,4 por cento.

“Ou seja, entre 21,6 e 52,4% dos jovens açorianos entre os 12 e os 21 anos de idade, revelaram experiências de consumo. Ou melhor, tiveram coragem de assumir experiências de consumo, o que mostra bem a urgência em atuarmos”, salientou Carlos Ferreira, deputado do PSD no parlamento açoriano, no âmbito de uma interpelação ao governo, sobre o Estudo de Caracterização dos Comportamentos Aditivos na Região Autónoma dos Açores.

Na última década, a situação agravou-se e segundo o IV Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoativas, publicado pelo SICAD, os Açores estão nos primeiros lugares do país ao nível dos consumos de quase todas as substâncias, e em alguns casos, como nas Novas Substâncias Psicoativas, o consumo recente continua a subir e é significativamente superior nos Açores face ao resto do país

Para se perceber as várias dimensões do fenómeno e a sua caracterização ilha a ilha, o parlamento açoriano aprovou, por unanimidade, em janeiro de 2017, um projeto de resolução do Bloco de Esquerda a recomendar ao Governo a realização de um estudo sobre as dependências nos Açores, de forma a obter uma caraterização atualizada da região e de cada uma das ilhas.

16.10.2019


Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *