PSD diz que Governo quer “cortar as pernas” ao alojamento local, Marta Guerreiro alega que não

0 / 614

António Pedroso, deputado do PSD/Açores, acusou o Governo Regional de querer “cortar as pernas” ao alojamento local no arquipélago, denunciando que o executivo socialista está a preparar legislação que vai restringir a criação de novas unidades.

No debate de urgência sobre turismo e acessibilidades, promovido pela bancada do CDS/PP, Pedroso salientou que as futuras restrições ao alojamento local, previstas na proposta de revisão do Programa de Ordenamento Turístico da Região Autónoma dos Açores (POTRAA), podem colocar em risco o rendimento de muitas famílias que investiram neste tipo de alojamento.

Uma intenção negada pela secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro. “Não, o Governo não pretende acabar com o alojamento local. Inclusivamente o Governo reconhece, e várias vezes o tem referido, a importância que o mesmo teve no crescimento do turismo nos últimos anos. Não só porque permitiu responder de forma mais rápida à procura que nós tivemos, como também permitiu revitalizar centros urbanos com a recuperação de imobiliário e tem também uma grande vantagem que é democratizar os ganhos que todos estamos a ter em termos de economia nos Açores”, frisou.

Segundo a governante, “aquilo que nos preocupa é que esta oferta tenha, naturalmente, padrões de qualidade de acordo com a estratégia que o destino tem. No âmbito da discussão pública da revisão do POTRAA, o que se falou foi da possibilidade de se criar um outro tipo de alojamento local e não substituir este, para algumas situações, nomeadamente geografias onde já tenhamos percentagens de alojamento local mais preponderante, ter Alojamento Local +. Mas tudo isto terá que ser refeito no âmbito da revisão do regime jurídico dos empreendimentos turísticos que será discutido no seu devido tempo”.

Segundo António Pedroso, “o alojamento local é, a par do turismo em espaço rural e dos parques de ‘glamping’, uma das tipologias que mais se enquadram num destino de natureza, e que personaliza experiências e vivências únicas para oferecer aos turistas que nos visitam”.

10.04.2019


Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *