PSD acusa Vasco Cordeiro de só querer “salvar o seu futuro político” na questão da SATA

0 / 745

A tentativa falhada de privatização de 49% do capital social da Azores Airlines voltou ao parlamento açoriano. Numa declaração política do PSD, António Vasco Viveiros, acusou o governo regional e o PS de uma “encenação” que “teve como único objetivo enganar os açorianos”.

“É que já todos perceberam que a situação da SATA pode comprometer o futuro político deste governo. Para o PSD/Açores, o que importa é salvar a SATA. Para Vasco Cordeiro, só importa salvar o seu futuro político”, frisou.

Segundo o social democrata, o caminho a seguir passa pela recapitalização da empresa. “A recapitalização substancial da empresa é inadiável, não só como medida prévia à sua venda, mas como condição para garantir a sua sobrevivência. Qualquer que seja o caminho seguido em termos de alienação do capital, a atratividade de qualquer empresa nestas condições é claramente nula, sendo as hipóteses de sucesso manifestamente mínimas”, sublinhou.

António Viveiros recordou que “em dez anos e com 200 milhões de euros de prejuízos depois, a Sata bateu no fundo: o caos está instalado, as acusações de gestão danosa do interesse público são recorrentes, encontra-se em falência técnica, a sua mera sobrevivência é a agora a principal preocupação dos seus trabalhadores e da generalidade dos açorianos”.

Praticamente toda a oposição alinhou-se nas críticas à condução do processo por parte do executivo socialista, com Paulo Estevão, do PPM, a ser o mais contundente. “A SATA é o Vietname deste governo. Um governo que faliu a empresa e que aposta na intrusão política, que nomeia administradores incompetentes. O processo de privatização foi uma vergonha e o governo não tem coragem política para o admitir”, disse.

Da parte do PS e da bancada do governo, surgiram críticas à posição assumida pelo PSD, reforçando que “nunca houve falta de transparência em todo o processo” e relembrando que Vasco Cordeiro estará na comissão parlamentar de inquérito na próxima semana, onde prestará esclarecimentos sobre este assunto.

13.12.2018


Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *