PO 2019: PP condiciona sentido de vota à aprovação de propostas de alteração

0 / 37

“Temos a certeza dos contributos que aqui fizemos para a melhoria da qualidade de vida dos açorianos que, se merecerem a aprovação da maioria, terá, como consequência, uma resposta favorável do CDS a este orçamento e a este plano”, frisou Artur Lima, líder parlamentar do CDS-PP, na intervenção final da discussão dos documentos que estão em análise no parlamento açoriano. Ou seja, o voto a favor, a abstenção ou o voto contra dos populares às propostas socialistas vai depender da aceitação por parte do PS das propostas de alteração propostas pelo CDS-PP, sabendo-se à partida que nem todas merecerão o cartão verde socialista.

Artur Lima assumiu o CDS como “a oposição”, demarcando-se do PSD e dos restantes partidos da oposição, chamando a si a “alternativa política”.

Entre as propostas apresentadas, Artur Lima destacou a criação de um prémio de mérito de 500 euros para os estudantes que ingressarem no ensino superior, a redução das “inaceitáveis” listas de espera, reforçando o Vale Saúde e o Cirurge, o alargamento do COMPAMID aos doentes oncológicos.

29.11.2018


Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *