Reestruturação do SPER deixa Atlânticoline e Portos dos Açores de fora

0 / 187

A reestruturação do Setor Público Empresarial da Região (SPER), recentemente anunciada pelo Governo Regional, não vai incluir as sociedades anónimas Atlânticoline e Portos dos Açores.

O vice-presidente do executivo açoriano reiterou essa intenção no parlamento regional, quando questionado pela oposição sobre futuras privatizações. “não haverá qualquer concessão nem da Atlânticoline nem da Portos dos Açores e ambas manter-se-ão na esfera pública, como acontece atualmente”, disse Sérgio Ávila.

Sobre as dúvidas que também se levantaram sobre a Fábrica de Conservas Santa Catarina, na Calheta, ilha de São Jorge, Sérgio Ávila reiterou igualmente que será feita uma alienação da maioria do capital social e não da sua totalidade, assegurando que a região mantém a sua participação na conserveira de forma a garantir a manutenção da laboração na Calheta, o nível de emprego e da marca Santa Catarina.

Em relação à EDA, segundo a restruturação anunciada, a região mantém 51 por cento no capital social da elétrica mas foram dadas instruções ao Conselho de Administração para a cedência da participação da EDA noutras empresas. “Não faz sentido manter a participação em setores concorrenciais com o setor privado, particularmente nos ramos da prestação de serviços, engenharia e consultadoria, como são os casos da NORMA, CONTROLAUTO, NOS e ONI”, frisou o vice-presidente.

20.03.2018

 


Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *