SATA: Artur Lima e Duarte Freitas apontam o dedo a Vasco Cordeiro; Governo refuta acusações

0 / 191

O Governo Regional voltou a estar debaixo de fogo no debate sobre o atual momento da SATA. Artur Lima foi bastante incisivo ao apontar o dedo a Vasco Cordeiro. Segundo o líder da bancada do PP, o Presidente do Governo tem responsabilidades acrescidas no momento da companhia aérea, quer enquanto líder do executivo açoriano quer como secretário regional da Economia. De cordo com Artur Lima, “os imprevistos acontecem mas uma má gestão faz aumentar os imprevistos” e “Vasco Cordeiro tutelava a SATA aquando da elaboração do Business Plan e a renovação da frota, que veio a demonstrar-se desajustada e que está provado não dar resposta”.

Depois de Vasco Cordeiro ter assumido “todas as responsabilidades de todos os cargos exercidos, quer em relação ao que correu bem quer ao que correu menos bem”, também Duarte Freitas, líder do PSD, centrou as críticas no Presidente do Governo Regional. “De nada serve assumir as responsabilidades e não fazer nada, porque quem vai pagar o buraco da SATA são os açorianos. Seja, no mínimo, consequente e faça alguma coisa”, adiantou Duarte Freitas.

Vasco Cordeiro admitiu problemas na companhia aérea mas refutou as acusações. Reforçou a confiança no Conselho de Administração do Grupo SATA, disse estar em marcha o processo de realização de uma auditoria para analisar o que não correu bem na operação do verão IATA e 2017 e admitiu a entrada de capital privada, mas apenas na Azores Airlines. Neste campo, o presidente do Governo salientou que já foram feitos contatos para se conseguir um parceiro estratégico para a Azores Airlines, com a salvaguarda da maioria do capital continuar a ser público.

05.09.2017

 


Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *