Artur Lima acusa PS de afundar a SATA

0 / 104

O líder do CDS-PP no parlamento açoriano acusou a executivo regional de ser cúmplice de uma estratégia delineada para a SATA que vai “afundar” e “despenhar” a empresa.

Artur Lima lembrou o Plano de Negócios para o período 2015-2020, entretanto alterado pela nova administração, “ Afinal, o que quer o Governo? Qual o melhor plano? Qual a melhor frota? Que opinião tem o Governo? Ou vai continuar dizer-nos que não percebe nada de aviões?”, questionou o deputado centrista.

Outra questão levantada por Artur Lima prendeu-se com os pagamentos a que o Estado ficou obrigado no âmbito dos encaminhamentos dos passageiros inter-ilhas ao abrigo do novo modelo de transporte aéreo.

“Ficou de ser celebrado um protocolo financeiro que regularia o pagamento dos 16 milhões de euros de apoios do Estado às viagens dos Açorianos de e para o exterior da Região. O protocolo ninguém o conhece. O Estado diz que compete à Região pagar à SATA Air Açores os encaminhamentos e o Presidente da SATA foge às respostas quando as perguntas lhe são colocadas”, salientou o líder centrista, que acusou o governo regional de se reger por “interesses obscuros”.

Na resposta, Vasco Cordeiro, presidente do governo, adiantou que o protocolo já está em vigor mas que o mesmo, por ter sido remetido ao Tribunal de Contas, só em dezembro de 2016 foi possível finalizar o processo, pelo que a SATA ainda não recebeu qualquer verba relativa aos reencaminhamentos.

Quanto à reformulação do plano de negócios da companhia, Vítor Fraga, secretário regional dos Transportes, sustentou que “a SATA ajustou a frota à sua realidade, no sentido de maximizar a sua operação”.

20/04/2017

 


Related Posts

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *