Universidade do Michigan abandona projeto Pico Nare

0 / 1046

A Universidade do Michigan, nos Estados Unidos da América, vai abandonar o projeto da Pico Nare, estação instalada no topo da Montanha do Pico. A estação Pico Nare foi instalada na Montanha do Pico, a 2 225 metros de altitude, em 2001, tendo custado cerca de três milhões de euros, financiados na íntegra pela Agência para a Investigação Atmosférica e Oceânica dos Estados Unidos e pela Universidade do Michigan, com o objetivo de medir o ozono e o monóxido de carbono, bem como os aerossóis de carbono negro, resultantes de processos de combustão, entre a Europa e a América. 14 anos depois, a universidade norte americana abandona o projeto, por falta de financiamento.

Esta decisão é conhecida a três dias do fim da vigésima primeira Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, que tem o encerramento agendado

Nos últimos quatro anos, a Universidade do Michigan gastou cerca de um milhão de euros com a estação Pico Nare, encerrando agora a sua atividade, não se sabendo se de forma temporária ou definitiva, por falta de financiamento. Na estação, que foi cedida à Universidade dos Açores em 2006, permanecerão outros serviços, como medições dos parâmetros meteorológicos mais simples, como a pressão atmosférica, o vento e a temperatura, a cargo da universidade dos Açores.

 


Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *